Da família da curcubitáceas, as abóboras, são frutos do novo mundo. Acredita-se que sejam consumidas desde 5000AC. Facilmente encontrada desde a América Central à América do Sul. Divide-se em dois grupos principal: as abóboras de inverno e as de Verão. Sendo de casca dura, vermelho/alaranjado, sabor adocicado, e polpa laranja escura. Dentre elas a moranga, tipicamente brasileira, conhecida também como jirimum. Um exemplar de abóbora de inverno. Já do verão são as abobrinhas, de polpa menos terras, de cor verde claro e cascas que rajadas, que variam do verde caro até o escuro.

Agora, porque servir na moranga? Diz a crença popular, que como a moranga existia com grande fartura nas fazendas espalhadas pelo Brasil, isso na época da escravidão. Como os negros mantinham suas crenças nos Orixás, parte do culto é a oferenda de comida, então se usava a abobora como um recipiente. Sem querer aprofundar demasiadamente nestes fatos, até mesmo porque não tenho conhecimento sobre o assunto, mas sei que tem Orixás que a oferenda pode ser dividida entre os praticantes do culto. Não sei se é este o caso do camarão ou da carne de sol, mas com certeza tudo isso serviu de inspiração para tais pratos, assim como conhecemos hoje.

 

A receita é basicamente a mesma. Para diferenciar um pouco a receita é de Camarão na Moranga e Carne de Sol na Abóbora Cabotiá. Mas a receita aqui é só para dar uma idéia. Podem fazer do jeito que acharem melhor.

 

 

Carne seca no cabotiá

Ingredientes

1 kg de carne seca dessalgada, cozida e desfiada

Azeite á vontade para refogar a carne

Alho e cebola á vontade

200 ml de leite de coco

200 ml de creme de leite

Água o suficiente para cobrir

200 gr de requeijão cremoso de boa qualidade

 

1 abóbora cobotiá ou uma moranga grande para ser usada como recipiente

 

Modo de fazer

Refogue a carne seca desfiada e dessalgada no azeite, alho e cebola. Depois de bem refogado, acrescente a água até cobrir. Em seguida acrescente o requeijão e a água de coco, de forma que forme uma mistura bem cremosa e gostosa. Reserve

 

Cozinhe a abóbora no forno em papel alumínio à 200ºc por aproximadamente 1 hora ou cozinhe em uma panela grande tampada submersa em água. Neste caso, verifique de vez em quando se a abóbora já está cozida.

 

Coloque o creme da carne bem quente dentro da abóbora quente também e está pronto para servir. O acompanhamento é arroz branco.

 

 

No caso do camarão, é só substituir a carne seca. Há apenas uma pequena diferença: acrescente o camarão somente no final, aproximadamente 2 minutos do final. Usar camarão médio.

 

 

 

 

 

 

 

http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=195

http://www.claudialima.com.br/pdf/VOCABULARIO_DA_ALIMENTACAO_INTERATIVO.pdf